Sexo na terceira idade: conheça 3 problemas e aprenda a amenizá-los

Sexo na terceira idade

O corpo pode mudar na terceira idade, mas é possível fazer adaptações para continuar aproveitando o melhor da vida

Aqui na Love Stuff nós acreditamos que não há idade para aproveitar o melhor da vida. O romance e o prazer podem fazer toda a diferença no bem-estar e qualidade de vida das pessoas que estão na terceira idade. O amor é uma energia que melhora o funcionamento do organismo e ainda contribui na disposição para enfrentar qualquer tipo de situação do dia a dia. Porém, o corpo muda ao passar dos anos e alguns problemas acabam afetando a vida sexual do casal. Confira nossas dicas para evitá-los e continuar a diversão:

1. Lubrificação

O corpo feminino dá sinais mais precoces de envelhecimento, perto 50 anos as mulheres passam pela menopausa e, mais tarde, podem ser diagnosticadas com a síndrome genitourinária, cujo principal sintoma é a secura vaginal e infecções urinárias de repetição, todos fatores podem gerar a falta de lubrificação. Para contornar a situação, é possível fazer reposição hormonal ou, até mesmo, utilizar cremes, cápsulas e géis para amenizar o problema.

2. Falta de libido

Outro problema que atinge as mulheres é a falta de libido – podendo estar relacionada a uma pequena queda na produção de testosterona. Porém é preciso lembrar que a sexualidade feminina está muito mais na cabeça, sendo mais complexa para ser desenvolvida e dificilmente pode ser resolvida com comprimidos, como é o caso dos homens. Estar bem consigo mesma, com a família e com o parceiro é ideal para que a mulher esteja disposta a ter relações sexuais.

3. Disfunção erétil

Entre a parcela masculina da população acima de 60 anos, segundo o portal Gaúcha ZH, estima-se que 50% enfrente algum problema relativo à atividade sexual – a mais comum sendo a disfunção erétil. Manter a criatividade e explorar possibilidades é uma boa saída para o problema, porém também é possível recorrer à tratamentos e comprimidos para auxiliar o homem a alcançar a ereção.

Procurar um médico especialista é ideal para acompanhar as mudanças da terceira idade no corpo e mantê-lo em pleno funcionamento, sem correr riscos. Além disso, manter-se ativo fisicamente e mentalmente é fundamental para levar uma vida melhor! Envelhecer não deve significar abdicar do sexo, afinal, doenças podem ser tratadas e ter efeitos amenizados e a incorporação de novos hábitos à rotina também contribui para melhorar a prática sexual.

Fonte: Alto Astral, A Revista da Mulher, Gaúcha ZH, 50 e mais

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »